http://www.sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/1483511.jpg http://www.sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/5328002.jpg http://www.sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/9543243.jpg http://www.sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/2672794.jpg http://www.sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/5706125.jpg http://www.sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/5637346.jpg http://www.sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/6213337.jpg http://www.sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/6028008.jpg http://www.sdtibm.cv/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/9125619.jpg
Home
Português (Brasil)English (United Kingdom)
Cabo Verde possui 229 unidades hoteleiras activas
Qui, 19 de Março de 2015 09:07   
Cabo Verde possui 229 unidades hoteleiras activasO Inventário Anual aos Estabelecimentos Hoteleiros, realizado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), mostra que em 2014 estiveram em actividade no país 229 unidades de alojamento turístico, mais 3,2% do que no ano anterior. Estes ofereceram mais 10.839 quartos (+19,7%), 18.188 camas (+13,7%) e 23.171 lugares (+19,3%). Trabalharam nestes estabelecimentos 6.282 pessoas, traduzindo-se em mais 9,2% postos de trabalho face a 2013.Cabo Verde possui 229 unidades hoteleiras activas Santiago é a ilha com mais estabelecimentos hoteleiros no país, com 51 unidades. Este número representa 22,3% do total de hotéis existentes em todo Cabo Verde. Seguem-se Santo Antão com 41, São Vicente com 37 e Sal com 30 estabelecimentos hoteleiros.
 
São Vicente foi a ilha onde ocorreu o maior aumento, com mais cinco espaços de alojamento turístico. Santo Antão e São Nicolau receberam mais dois cada. Boa Vista, Maio e Santiago contabiliza mais um hotel. A ilha do Fogo perdeu três estabelecimentos, Sal e Brava ficou sem um cada.

Foram as residenciais que mais cresceram. O país ganhou mais nove residenciais e sete novos hotéis, mas perdeu quatro pousadas, quatro aldeamentos turísticos e uma pensão. Mesmo assim, as pensões continuam a ser as unidades de alojamento turístico com maior peso, representando cerca de 30,6% do total. Seguem-se as residenciais com 30,1% e os hotéis com 23,6%.

Durante o ano de 2014, os quartos disponíveis continuaram a ter maior expressão no Sal, totalizando 50%. Boa Vista manteve a segunda posição com 23,9% e Santiago o terceiro lugar com 10,7%. Os hotéis continuam a liderar com cerca de 73,3% dos quartos e os hotéis-apartamentos por 7,8%. Também foi na ilha do Sal que se concentraram as ofertas de camas, com 51,5%.

Boa Vista responde por 26% das camas do país, Santiago por 9,1% e São Vicente por 5,8%. As restantes ilhas ofereceram cerca de 7,6% do total das camas disponíveis. Mais de três quartos das camas disponíveis, 73,9%, estão nos hotéis. Os apartamentos oferecem 7,4% das camas, os aldeamentos turísticos 6,6%, as pensões 6,1% e as residenciais 5,3%.

Em finais de 2014, estabelecimentos hoteleiros inventariados empregavam cerca de 6.282 pessoas, o que corresponde a um acréscimo de 9,2%. Desse total, 80,3% trabalham nos hotéis, 6,2% nas pensões e 4,3% nos apartamentos. Sal é a ilha com maior número de pessoas empregadas nos estabelecimentos de alojamento turístico. 47 em cada 100 empregados estão nesta ilha. Boa Vista recebe 28,1% do total dos empregados e Santiago 12%.

Cerca de 98,8% desse pessoal empregado é remunerado e a grande maioria, 89,9%, é nacional. De igual modo, 57,9% desse efectivo é constituído por mulheres. 74,1% do pessoal ao serviço remunerado tem contrato a termo, 23,7% permanente e 2,1% não tem contrato. Dos a termo, 31,3% tem contrato de 3 meses, 28,5% tem contrato de 6 meses e 40,1% de um ano ou mais.

A restauração representa 17,6% do pessoal, a cozinha representa 14,2%, andares (12,1%) e limpeza (10,9%). As categorias menos representativas são o controlo (1,1%), o economato com 1,4% e a pastelaria com 2,2%. Por escalão de pessoal ao serviço,as unidades hoteleiras que empregam 3 a 4 pessoas totalizam cerca de 29,7%. Seguem-se os que empregaram 1 a 2 pessoas e 6 a 9 pessoas com, 23,1% e 16,2%, respectivamente.

Quanto aos serviços, 97,2% dos quartos ofereciam banho privado com água quente e fria, 89,7% tinham televisão, 87,1% ar condicionado e 82,8% telefone. Esses serviços eram oferecidos sobretudo pelos hotéis. 53,6% das pensões e 45% das residenciais ofereciam quartos sem casa de banho. Cerca de 100% dos estabelecimentos inventariados estão equipados com telefone.

Cerca de 53,7% dos estabelecimentos hoteleiros tinham fax, 72,5% computador e 71,6% internet. Além disso, 58,1% oferecem bar, 54,1% restaurante, 43,2% WI/FI e televisão por cabo, 35,4%. Os preços médios dos quartos duplos e individuais continuam sendo mais elevados nas ilhas do Sal e da Boa Vista e, mais baixos em Santo Antão e S. Nicolau.

A capacidade dos restaurantes nas unidades hoteleiras passou de 16.229 para 16.425 lugares, correspondendo a um acréscimo de 1,2%. Em média, os hotéis oferecem 280 lugares sentados. Maior capacidade continua a ser oferecida pelos hotéis da Boa Vista, com uma média de 519 lugares sentados.

Fonte: A semana
 

Contactos

Tel:  +238 251 9200

Fax: +238 251 1615

info@sdtibm.cv

Comunicações SDTIBM